.posts recentes

. A quem me tem acompanhado...

. A “Praça da Canção”

. “Cântico azul-marinho e v...

. Espiral mental

. Dos rios e dos homens

. Haja coragem!

. Ainda falta muito para ac...

. Má sorte

. Vincent da Rocha Dioh - 1...

. Canção de Amigo para “ami...

.arquivos

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Março 2004

Quinta-feira, 21 de Outubro de 2004
A passagem dos dias
Boreas_John William Waterhouse - em www art com.jpg


Esperei-te, aqui, várias estações da vida.
Vi nascer e morrer todas as flores.
Vi brotar e esmaecer todas as cores
- dor de alma tantas vezes repetida.</p>

Original e único só o momento
em que, por força de um pressentimento,
retive a sensação do teu calor.
A ele recorro, em cada fim de tarde,
e tento, no amparo desta árvore,
vencer o desamparo, o frio, a dor.



(imagem: “Boreas” - John William Waterhouse - http://www.art.com/)

publicado por DespenteadaMental às 20:37
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 20 de Outubro de 2004
Da simbiose
Idylle_Pierre-Auguste Renoir.jpg


O teu jeito de amante
é diamante,
lapidado
e contrastado,
ao longo do tempo,
por todas as mulheres que me precederam.



(imagem: “Idylle” - Pierre-Auguste Renoir - http://www.art.com/)
publicado por DespenteadaMental às 20:49
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 19 de Outubro de 2004
Entre o olhar e o ver
Horizon Bleue_Gabrielle Benevolenza.jpg


Quando, por acaso, mas sem pressa,
paro entre ti e o horizonte,
sinto-me pouco mais do que uma ponte,
que nem se vê – apenas se atravessa.
É como se eu fosse transparente!
Não que o teu olhar me traduza,
mas, porque, de tão indiferente,
não há qualquer sinal que nele aponte
a presença, ainda que difusa,
de alguém, entre ti e o horizonte.



(imagem: “Horizon Bleue” - Gabrielle Benevolenza - http://www.art.com/)
publicado por DespenteadaMental às 23:33
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 18 de Outubro de 2004
Mar encantado
The wave cave_Joseph Sohm.jpg


O teu desejo é um navio
vindo de portos esquecidos,
que me navega e desvela,
em rota batida,
em todos os sentidos.</p>

Eu, como água, à tua passagem,
abro-me em sulco, de margem a margem.
Prendo-te ao fundo – banco de areia –
em que és marujo e eu sou sereia.



(imagem: "The wave cave" - Joseph Sohm - http://www.art.com/)

publicado por DespenteadaMental às 16:27
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 16 de Outubro de 2004
O sono da solidão
Dormeuse_Tamara de Lempicka.jpg


Esperei, vestida de ansiedade,
que viesses trocar-me a veste fria,
p’la tua pele forte, quente e macia,
com que me cobres na intimidade.
Juntou-se o sono ao frio e eu cedi,
vestida de ansiedade, nua de ti.



(imagem: "Dormeuse" - Tamara de Lempicka - http://www.allposters.com/)
publicado por DespenteadaMental às 23:52
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|
Sexta-feira, 15 de Outubro de 2004
Pudesse, eu...
Vague a l ame_Philip Plisson.jpg


Pudesse, eu, transformar-me em água ou ar,
tocar-te toda a pele, rodear-te,
depois, guardar-te em mim, de mim seres parte
e eu ser parte de ti e em ti ficar.</p>

Pudesse, eu, ser como a onda do mar,
que, no vaivém, ficasse a embalar-te,
de um modo tão suave e com tal arte
que, em mim, desejasses naufragar.

Pudesse, eu, ser...
Pudesse, eu, saber a melhor forma de te sentir e ter...



(imagem: “Vague à l'âme” - Philip Plisson - http://www.allposters.com/)

publicado por DespenteadaMental às 23:08
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 14 de Outubro de 2004
Tenho culpa?...
Destiny_John William Waterhouse.jpg


Gostava de ser dócil, maleável,
submissa, conformista, aquiescente,
capaz de aceitar o inaceitável
e ainda ficar grata e reverente.</p>

Seria, entre os moluscos, a Rainha!
Mas nasci vertebrada e comezinha...

Tenho culpa?...



(imagem: “Destiny” – John William Waterhouse - http://www.art.com/)

publicado por DespenteadaMental às 23:16
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 13 de Outubro de 2004
Das palavras
History of words_Giovanni.jpg


Não!
Uma palavra de três letras que podem parecer de pedra ou de cetim.
Pode ser um ‘não’ directo ou um ‘não’ do avesso que diz ‘sim’.
Não satisfeita com a dualidade,
ainda faz depender a qualidade
de uma análise que a excede, mas completa.
Há que saber que pergunta a provocou,
porque a qualidade se detecta
a partir da razão por que soou.



(imagem: “History of words” – Giovanni - http://www.allposters.com/)
publicado por DespenteadaMental às 23:03
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 12 de Outubro de 2004
Sonho
The dream_Pablo Picasso.jpg


Cada sonho é uma viagem,
sem roteiro, sem horário
e sem chegada prevista.
Deixo-o correr na paisagem
do meu mundo imaginário,
em que sou guia e turista.



(imagem: “The Dream” – Pablo Picasso - http://www.art.com/)
publicado por DespenteadaMental às 21:52
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Segunda-feira, 11 de Outubro de 2004
Aprender com as árvores
The wind_Felix Vallotton.jpg


Quando o vento da vida soprar forte,
tão forte que avançar seja impossível,
que eu me vergue e, depois, retome o porte,
tal como faz a árvore que é flexível.



(imagem: “The wind” - Félix Vallotton - http://www.nga.gov/)
publicado por DespenteadaMental às 22:15
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Dezembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds