.posts recentes

. A quem me tem acompanhado...

. A “Praça da Canção”

. “Cântico azul-marinho e v...

. Espiral mental

. Dos rios e dos homens

. Haja coragem!

. Ainda falta muito para ac...

. Má sorte

. Vincent da Rocha Dioh - 1...

. Canção de Amigo para “ami...

.arquivos

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Março 2004

Terça-feira, 22 de Março de 2005
Sabes?...
Matin_Alain Daussin_AllPosters com.jpg

Trago nas palmas das mãos
a pesada leveza
da ausência das tuas.




(imagem: “Matin” - Alain Daussin – AllPosters.com)

publicado por DespenteadaMental às 21:33
link do post | comentar | ver comentários (20) | favorito
|
Segunda-feira, 21 de Março de 2005
Hoje, sim...
Pai na Tapada de Mafra_1955.jpg

... é Dia do Pai, para mim.

Quando te foste, pai, ainda não havia data que te homenageasse. O teu dia era o do teu aniversário - 21 de Dezembro. Depois, quando pelas tuas razões, que, hoje, entendo, decidiste que era tempo de partir, ficou outro dia - 21 de Março - que dedico a recordar-te e a imaginar o que seríamos, se tivéssemos continuado juntos.
Quando penso nestas duas datas, costumo dizer que a tua vida foi um inverno.
Sabes que herdei alguns dos teus gostos? Não sei dizer se a herança ocorreu naturalmente ou se foi uma forma, ainda que inconsciente, de estar contigo. Mas gosto do que herdei – o amor pelos livros, pela fotografia, pelas “engenhoquices”, pelo andar a pé e talvez alguns outros que não posso atribuir-te, porque não convivemos o suficiente para eu os poder identificar em ti.
Entretanto, perdi outros. Quando adquiri a noção de nojo, tornei-me incapaz de apanhar minhocas. Hoje, para a tua pesca desportiva, terias de ser tu a apanhá-las ou, recorrendo às modernices, comprar isco ou usar o artificial.
Nem tudo mudou - mantive a repugnância pelas enguias, quando ainda vivas, porque fritas ou grelhadas e, de preferência, já no prato, continuo a gostar. Quanto à pesca, só posso garantir-te que seria uma óptima companhia, lendo, enquanto pescasses.
Ah... também continuo a gostar do doce de amoras silvestres, mas a mãe já cá não está para o fazer.
Espero que se tenham encontrado, aí, e que, de vez em quando, dêem belos passeios e voltem a partilhar o gosto por amor(as).

publicado por DespenteadaMental às 18:52
link do post | comentar | ver comentários (24) | favorito
|
Sábado, 19 de Março de 2005
"Double face"
Woman in mirror_Pablo Picasso_prints4all com.jpg

Quando me rio de mim,
faço-o sempre meio por meio
- metade ri, porque sim,
a outra, em devaneio,
finge que é, simplesmente,
da que ri, uma assistente.
Depois de feita a catarse,
lá voltam a misturar-se
e eu, meio séria, sigo em frente,
levando, como uma sombra,
a outra que de mim zomba.



(imagem: “Woman in mirror” - Pablo Picasso - prints4all.com)

publicado por DespenteadaMental às 23:16
link do post | comentar | ver comentários (20) | favorito
|
Sexta-feira, 18 de Março de 2005
O uso do desconhecido
Starry night_Vincent Van Gogh_prints4all com.jpg

Quando, para mim, o fim do dia
era uma cúpula que se fechava e escurecia,
condenando, firmemente, o sol aos bastidores,
e as estrelas não eram corpos, mas recortes
nessa cúpula em tons de azul e negro, fortes,
por onde o sol emitia os seus esplendores,
nem imaginava que era imaginação
o que usava na busca da razão.



(imagem: “Starry night” - Vincent Van Gogh - prints4all.com)

publicado por DespenteadaMental às 22:37
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Quinta-feira, 17 de Março de 2005
Como nas marés da vida
Dans la tempete_Benoit Stichelbaut_prints4all com.jpg

Na maré calma, tudo vive em harmonia.
Não se despreza o fraco,
nem se enaltece o forte.
Mude-se o vento ou cesse a bonomia,
resta ao farol ou barco,
para enfrentar a sorte,
se fraco, a dignidade; se forte, a valentia.



(imagem: “Dans la tempête” - Benoit Stichelbaut - prints4all.com)

publicado por DespenteadaMental às 23:29
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Quarta-feira, 16 de Março de 2005
Talvez...
Medley of birds_Nick Pace_prints4all com.jpg

Revoltam-se as palavras, já cansadas
da aferição com o pensamento,
que, julgando trazê-las controladas,
descansa no seu convencimento.
Esquece as palavras ditas sem pensar
e as ideias difíceis de expressar.
Uma diferença resolveria tudo
- nascer-se papagaio ou pato-mudo.



(imagem: “Medley of birds” - Nick Pace - prints4all.com)

publicado por DespenteadaMental às 23:48
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Terça-feira, 15 de Março de 2005
Sem fim
First steps_Vincent Van Gogh_art com.jpg

Eram fundas e firmes as certezas,
quando o mundo era só o que eu sabia.
Até que um dia,
corri noutro sentido,
fui além do mundo conhecido
e vi um horizonte de perguntas,
distantes,
mas eram, todas elas, mais instantes
do que as certezas que tinha, todas juntas.



(imagem: “First steps” - Vincent Van Gogh - art.com)

publicado por DespenteadaMental às 21:31
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
Segunda-feira, 14 de Março de 2005
Eterna tentativa
Retreat_Hardi Zappini_prints4all com.jpg

Vai o sonho em busca de um plano
sem nada de real, sem o limite
da razão que o inquira ou o evite
e o faça recuar ao que é humano.



(imagem: “Retreat” - Hardi Zappini - prints4all.com)

publicado por DespenteadaMental às 23:07
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|
Domingo, 13 de Março de 2005
Viagem em redor de mim
Far away thoughts_Fernand Toussaint_prints4all com.jpg

Há pensamentos que chegam sem aviso
e vão sem despedida.
Na partida,
é outro o pensamento
e nem sequer diviso
em que momento
tomei outro caminho.
Fui de uma rosa a um vestido de cetim?...
Fui de um espinho a uma dor que há em mim?...
De onde parti e aonde fui nesta viagem
e qual o ponto mais marcante na paisagem?...
Que importa? É uma viagem de circum-navegação
- tem, por céu, a memória e, por mar, a emoção.



(imagem: “Far away thoughts” - Fernand Toussaint - prints4all.com)

publicado por DespenteadaMental às 23:47
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|
Sábado, 12 de Março de 2005
Não é, ainda, o tempo
Memory_Fausto Minestrini_art com.jpg

No meu sótão mental, lá num canto,
aonde vou com todos os cuidados,
guardo um memorial de desencanto
- quadros de vida que não estão catalogados.

Cobre-os um pó fino, como tule,
que vela, mas não tapa nem impede
que os veja de longe e sem que anule
a vontade de adiar, quando esta cede.

Deixarei que o pó lhes amacie os traços,
diminua o relevo, confunda as cores
ou que o tempo me torne os olhos baços
e, onde, hoje, há estilhaços, eu veja flores.

Para quê avivar dores?...



(imagem: “Memory” - Fausto Minestrini – art.com)

publicado por DespenteadaMental às 22:04
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Dezembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds