.posts recentes

. A quem me tem acompanhado...

. A “Praça da Canção”

. “Cântico azul-marinho e v...

. Espiral mental

. Dos rios e dos homens

. Haja coragem!

. Ainda falta muito para ac...

. Má sorte

. Vincent da Rocha Dioh - 1...

. Canção de Amigo para “ami...

.arquivos

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Março 2004

Sábado, 12 de Junho de 2004
Alma cativa
Ipe_foto de Ricardo Monteiro.jpg



Não digas que olhe em frente e que prossiga,

porque nada mais sentes, tudo acabou...

Se em ti tudo morreu, em mim ficou,

e nunca o esquecerei, mesmo que o diga.


Serei o verso a mais numa cantiga...

Serei a nota que desafinou...

E, do tanto que fui, agora sou

a que, ontem, tudo teve e, hoje, mendiga.


Não me lamento, não, nem me arrependo,

antes me afinco neste amar imenso,

e quanto mais te afastas, mais me prendo.


Guarda, ao menos, de mim, uma lembrança,

pois, sabendo que a guardas, sinto e penso

que, enquanto ela durar, haverá esperança.



(imagem: "Ipê" - foto de Ricardo Monteiro - Álbum da natureza)
publicado por DespenteadaMental às 11:04
link do post | comentar | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Dezembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds