.posts recentes

. A quem me tem acompanhado...

. A “Praça da Canção”

. “Cântico azul-marinho e v...

. Espiral mental

. Dos rios e dos homens

. Haja coragem!

. Ainda falta muito para ac...

. Má sorte

. Vincent da Rocha Dioh - 1...

. Canção de Amigo para “ami...

.arquivos

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Março 2004

Domingo, 10 de Outubro de 2004
Da impotência à resignação... pois, então!
Entwined_Michael Austin.jpg


Este corpo,
que me calhou assumir
e que me obriga a sentir
coisas que nem sempre entendo...
Esta mente,
que tenta pautar-me a vida
e deixar-me constrangida,
perante o que vou vivendo...
Um dilema,
que ainda hoje me acompanha,
sem que eu vislumbre ou detenha
uma saída aceitável...
É mistério,
com que tenho que viver,
sem ter podido escolher
um outro mais desvendável...
E, agora,
se tento conciliar
ou, sequer, minimizar
a original discrepância,
há quem diga
que é mesmo assim o destino,
traçado por um ser divino
a quem devo observância.
Se é assim,
para quê um corpo com mente,
se bastava, simplesmente,
um pescoço com vaivém
ou, então,
um cérebro mentecapto,
que, perante qualquer acto,
se limitasse ao “amén”?...
Não, senhor!
Tenho corpo e tenho mente,
que vivem, constantemente,
em desacordo total.
Só por isso,
eu não invejo o eterno.
A viver em tal inferno,
eu prefiro ser mortal!



(imagem: “Entwined” - Michael Austin - http://www.art.com/)
publicado por DespenteadaMental às 23:41
link do post | comentar | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Dezembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds