.posts recentes

. A quem me tem acompanhado...

. A “Praça da Canção”

. “Cântico azul-marinho e v...

. Espiral mental

. Dos rios e dos homens

. Haja coragem!

. Ainda falta muito para ac...

. Má sorte

. Vincent da Rocha Dioh - 1...

. Canção de Amigo para “ami...

.arquivos

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Março 2004

Sábado, 5 de Março de 2005
Fim
The old boat_Edwin Church_Fine Art Prints On Canvas.jpg

Nesta secura, que me tem distante
do mar que tanto amei e me embalou,
só esqueço o abandono no instante
em que o vento, que sempre me amparou,
me traz cheiro de mar, sabor de sal
e, quando sopra em raso vendaval,
a ilusão de que estas flores brancas
são a maré saudosa, de ondas brandas,
que tanto me beijaram e eu beijei
e cuja dança airosa ainda sei
de cor, tal como, hoje, vou sabendo
a firmeza em que, aos poucos, vou morrendo.



(imagem: “The old boat” - Edwin Church - Fine Art Prints On Canvas)

publicado por DespenteadaMental às 22:08
link do post | comentar | favorito
|
12 comentários:
De DespenteadaMental a 7 de Março de 2005 às 23:00
'casepagam', Seria uma foto falada. Ainda vou acabar a trabalhar para a polícia ;)
Abraço.
De casepagam a 7 de Março de 2005 às 10:51
Um dia destes, envio-te a minha foto... para lhe adaptares um poema... Tb gostei deste, claro...
De DespenteadaMental a 6 de Março de 2005 às 22:00
JRD,
Convém que não deixemos a maré encher de mais, não vá dar-se o caso de nela naufragarmos ;)
Abraço.
De DespenteadaMental a 6 de Março de 2005 às 21:58
Luís Aguiar-Conraria,
O título é só título, mesmo.
E obrigada, pela avaliação. É que, nesta vertente, o 'blog' funciona como 'caderno de exercícios', sobretudo, no que se refere à poesia lírica, em que sempre recusei desenvolver-me. Estou, agora, a tentar vencer essa recusa.
Abraço.
De DespenteadaMental a 6 de Março de 2005 às 21:51
Carriço, Este 'post' foi originado pela imagem. Encontrei-a e tocou-me, pela forma como a interpretei. Talvez, por isso, sentiu que existia harmonia.
Abraço.
De DespenteadaMental a 6 de Março de 2005 às 21:46
Luís Sequeira, Sempre a tentar chegar ao patamar seguinte. Obrigada.
Abraço.
De JRD a 6 de Março de 2005 às 18:59
Belo como sempre.Parabéns.
"Nem sempre é tarde para voltar ao mar, quando se tem a maré-Cheia de saudade..."
De Luis Aguiar-Conrara a 6 de Março de 2005 às 16:45
Espero que o tItulo nAo signifique despedida. O texto estA excelente. NAo E o melhor dos que jA escreveste mas E dos melhores. Muitos parabEns
De Carri a 6 de Março de 2005 às 11:17
Bem escrito e magistralmente ilustrado!!
:)

Saudações e um bom resto de fim-de-semana!
De Lu a 5 de Março de 2005 às 23:37
Muito bom!

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Dezembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds