.posts recentes

. A quem me tem acompanhado...

. A “Praça da Canção”

. “Cântico azul-marinho e v...

. Espiral mental

. Dos rios e dos homens

. Haja coragem!

. Ainda falta muito para ac...

. Má sorte

. Vincent da Rocha Dioh - 1...

. Canção de Amigo para “ami...

.arquivos

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Março 2004

Domingo, 25 de Julho de 2004
Hospital... Ó Pietà...
Nesta “arena”, a vida e a morte desafiam-se.
Nós, na simples passagem de uma a outra,
ora somos o centro da disputa,
ora apoio de quem, em si, contém tal luta. </p>

Além, sob as árvores,
em busca de abrigo e de amparo,
negros – mulheres e homens – estão juntos.
Juntam ou dividem a dor?
Elas choram e cantam, dolentemente, compassadamente.
Eles, convulsos, limpam os olhos que teimam na denúncia da fragilidade.
Olho o ritual e deduzo que choram e cantam por um ente seu que morreu.

O largo é uma fogueira gigante ateada por um sol abrasador.
Passa uma brisa que nem as árvores percebem.
Ou apenas ficaram quietas por respeito a tanta dor?...

E as mulheres choram e cantam, alternadamente
- uma chora-canta e outra, em resposta, canta-chora...

Talvez a brisa, que não mexeu as árvores,
leve na sua carreira este choro-canto, este canto-choro,
até longe, até lá de onde vieram
fugindo à fome, à guerra
ou pela vontade de replantar as suas raízes
- as que foram arrancadas da terra,
da África em que nasceram,
e largadas onde ainda não venceram.

Talvez a brisa faça, por decoro,
o que a vida não fez
- levar de regresso a África,
não o corpo, mas o canto,
o choro,
por alguém que, um dia,
de lá saiu, em pranto,
mas acreditando que lá voltaria,
por inteiro e de vez.

publicado por DespenteadaMental às 13:26
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De DespenteadaMental a 26 de Julho de 2004 às 21:48
Para a inquieta - respondi na visita que lhe fiz. Beijo.
De inquieta a 26 de Julho de 2004 às 09:46
Porzinha
Como dizer que vc me surpreende? Onde imaginar que tudo isso estava fechado ai?
A cada visita de deixo um afago terno
beijo

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Dezembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds