.posts recentes

. A quem me tem acompanhado...

. A “Praça da Canção”

. “Cântico azul-marinho e v...

. Espiral mental

. Dos rios e dos homens

. Haja coragem!

. Ainda falta muito para ac...

. Má sorte

. Vincent da Rocha Dioh - 1...

. Canção de Amigo para “ami...

.arquivos

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Março 2004

Sexta-feira, 21 de Outubro de 2005
Sem aquedutos
The cascade_John Henry Twachtman.jpg

Sei de erros mais do que acertos,
mas não me queixo deste meu desvio.
Quando tiver a vida por um fio,
quando os caminhos forem só apertos,
onde me falte o espaço para errar,
logo me acerto pelo vosso fio-de-prumo.
Agora, quero seguir este meu rumo,
sem margens construídas, sem leito a respeitar...



(imagem: pormenor de “The cascade” – J. H. Twachtman – ARTCYCLOPEDIA)
publicado por DespenteadaMental às 22:15
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De DespenteadaMental a 23 de Outubro de 2005 às 01:10
mfc, pelo menos têm a felicidade da livre escolha, mesmo quando o resultado desta possa não ser feliz. São opções! Abraço.
De mfc a 22 de Outubro de 2005 às 19:18
Todos seguimos o nosso rumo... e os felizes seguem o rumo que traçaram!

Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Dezembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds