.posts recentes

. A quem me tem acompanhado...

. A “Praça da Canção”

. “Cântico azul-marinho e v...

. Espiral mental

. Dos rios e dos homens

. Haja coragem!

. Ainda falta muito para ac...

. Má sorte

. Vincent da Rocha Dioh - 1...

. Canção de Amigo para “ami...

.arquivos

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Março 2004

Sábado, 24 de Julho de 2004
Sorrindo...
Jeune fille devant un mirroir_Picasso.jpg

</p>


Bem cedo, dizem-me como devo ser,
o que, como e quando devo fazer,
por objectivos que nem sabem se aceito.
Esquecem que posso ter outras vontades,
tentam impor-me velhas realidades
e amarram o meu sonho a um preconceito.
Depois, se, submissa, respeito o “figurino”,
que dizem ser a matriz do meu destino,
cavando em mim o abismo entre dois seres
- entre o que sou e sinto, mas omito,
e o que exigem que seja e, em vão, imito -,
dizem que não tenho ideias nem quereres.
Mas, se, inconformada, ignoro os rituais
e sigo só os meus impulsos naturais,
logo clamam contra a minha rebeldia
- que sou obstinada e irreverente,
difícil e, até, inconveniente,
pois ser assim é demais, é ousadia!
Sorrindo entre as teias desta contradição
assente, desde sempre, em subtil opressão,
vou resistindo, sem a tentação, sequer,
da vã procura do caminho mais fácil
que tanto conviria a este ser tão frágil,
que teimam em dizer que sou, por ser mulher.



(imagem: “Jeune fille devant un mirroir”–Picasso-http://www.tamu.edu/mocl/picasso/)

publicado por DespenteadaMental às 13:08
link do post | comentar | favorito
|
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Dezembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31
.Fazer olhinhos
blogs SAPO
.subscrever feeds