.posts recentes

. A quem me tem acompanhado...

. A “Praça da Canção”

. “Cântico azul-marinho e v...

. Espiral mental

. Dos rios e dos homens

. Haja coragem!

. Ainda falta muito para ac...

. Má sorte

. Vincent da Rocha Dioh - 1...

. Canção de Amigo para “ami...

.arquivos

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Março 2004

Domingo, 21 de Novembro de 2004
Quando acendemos as estrelas
Globular cluster_HubbleSite.jpg


Quando te afago nascem estrelas nos meus dedos
e ficam a brilhar num universo,
onde não existem peias, medos,
onde somos tudo pelo inverso,
onde, vencedores, nós nos rendemos
um ao outro, em cada beijo, em cada verso
que tocamos, que sentimos, que bebemos,
onde tu me pedes e eu te peço
que enfeitemos o céu que nos abriga,
que escrevamos, não um verso, uma cantiga
e que esse nosso canto dê início
a mais um belo fogo de artifício.



(imagem: “Globular cluster” – HubbleSite - www.stsci.edu/resources)
publicado por DespenteadaMental às 20:29
link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.
.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Dezembro 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO
.subscrever feeds